Sabedoria Ramatis

Sabedoria Ramatis

quarta-feira, 31 de julho de 2013

É MISSÃO DA UMBANDA...


Clique na imagem para ampliar


ATOS RITUALÍSTICOS NA DINÂMICA APOMÉTRICA -1ª PARTE









PERGUNTA: - Apometria é magia?


RAMATÍS: - Se verificardes os compêndios disponíveis, que são considerados tratados de magia pelas escolas esotéricas e de ocultismo, podereis verificar que o pressuposto básico de todo trabalho mágico é a força mental utilizada conscientemente para determinados fins, que envolvem a manipulação de energias relacionadas com o Universo manifestado, dos planos astral, físico e etérico.
As invocações dos espíritos da natureza, as formas geométricas, como pontos de apoio à concentração mental, a criação de campos de força magnéticos, os cânticos e mantras, as contagens e o estalar de dedos são milenares, e associados aos trabalhos práticos de magia. Sendo assim, afirmamos que apometria é a mais pura magia.

Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico 8ª Parte - (final)






PERGUNTA - Os Exus sendo agentes universais da justiça cármica, entendemos que não atuam só no seio da Umbanda. Podeis "falar-nos" algo sobre o tema?



RAMATÍS - Deveis entender que as leis da Natureza que validam o intercâmbio entre as dimensões espirituais e que têm na mediunidade importante ferramenta de trabalho não se encontram grampeadas às doutrinas e religiões da Terra, muito menos às vossas precárias considerações morais. A espiritualidade como um todo abarca todos vós, e a cada um é dado de acordo com a sua capacidade de entendimento. Evidente que a sinagoga, a igreja, a loja, o centro, o terreiro ou o templo são meras denominações que localizam os homens em seus ideais espirituais.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico 7ª Parte









PERGUNTA - O Artificial é uma forma-pensamento que existe numa dimensão espaço-tempo restrita, ou tem consciência e livre-arbítrio de ação e vontade? A única alternativa para um Artificial é a "destruição" ou ele pode ser aproveitado nos trabalhos no bem?



RAMATÍS - As formas de pensamento tendem a se desfazer nos sítios vibratórios da Natureza que lhes são afins. Vossas tempestades nada mais são que higienizações coletivas da aura planetária levadas a efeito pelos espíritos que têm esta tarefa. O Artificial é uma forma-pensamento ou corpo etérico seqüestrado e manipulado para o mal, anomalia oriunda da mais nefasta magia negra. Não tem consciência nem livre-arbítrio, embora gere ação e apresente "vontade", pela poderosa indução mental do mago negro.

domingo, 28 de julho de 2013

Poderosa energia mental



Clique na imagem para ampliar


Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico 6ª Parte







PERGUNTA - Podeis nos dar alguns exemplos, para nosso melhor entendimento, dos quadros ideoplásticos criados pelos guias espirituais que influenciam o ato volitivo do médium clarividente, e como isso auxilia os trabalhos socorristas no Plano astral?



RAMATÍS - Esses quadros ideoplásticos criados pelas mentes dos espíritos desencarnados não influenciam só o médium clarividente, desde que haja o relato dos cenários visualizados aos demais componentes do grupo. Os painéis descritos pelo sensitivo se tornam um símbolo para o apoio mental de todo o grupo, quando o dirigente encarnado os amplia pelas contagens pausadas de pulsos magnéticos. Isso efetivamente aumenta e fortalece a formapensamento grupal que se cria na área espacial que circunscreve a corrente mediúnica, e que fica interpenetrada vibratoriamente com a localidade do astral inferior onde objetivam interceder.
Assim o grupo sustenta e doa energia animal para a atuação do lado de cá, sem a qual, por diferença de densidade dimensional, teríamos sérios obstáculos para chegar até as regiões umbralinas. O que ocorre em algumas organizações terrenas é se considerar, erroneamente, que toda a tarefa dos médiuns deve ser meramente mental. Desconsiderar o seu complexo fisiológico e a energia condensada que o mantém é como colocar famintos sem abridores de lata em meio a um depósito de alimentos enlatados impossíveis de abrir só com as mãos dos esfomeados.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico – 5ª Parte











PERGUNTA - É "comum" a manipulação de cenários ou as chamadas formas pensamentos artificiais pelos benfeitores espirituais? Neste caso, não bastaria o fluido cósmico? Por que a necessidade do ectoplasma dos médiuns?


RAMATÍS - Nas atividades de caridade se faz necessário criar cenários que são condizentes com as consciências que estão sendo socorridas: um pároco se verá em frente ao altar da sua igreja; o "caboclo" do interior nordestino se apraz numa mesa com farinha de mandioca e feijão; o esoterista ficará à vontade junto a um mago astrólogo; o umbandista aceita a benção da preta velha em ambiente de cânticos e pontos riscados; o espírita anseia o médico mentor nimbado de luz e a preleção de cunho evangélico doutrinário. As formas de pensamento são manipuladas de acordo com a necessidade de cada um, como se fosse uma peça teatral em que o cenário é trocado muitas vezes. Em espíritos mais densificados, feridos, deformados, com sede e fome, o ectoplasma dos médiuns serve para recompor membros, plasmar instrumentos cirúrgicos, água e alimento tão "sólidos" que são reais para esses socorridos como se encarnados estivessem.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico – 4ª Parte





"O que deveis ter em mente, além do "estudar para melhor servir", é o amor, a caridade e a moral elevada do grupo de Apometria para que se estabeleça, por afinidade, a devida cobertura da espiritualidade superior e dos mentores."









PERGUNTA- Como saberemos a intensidade e a frequência adequada dos pulsos magnéticos e a região do cérebro em que está o circuito neuronal da malha sináptica a ser atingido?



RAMATÍS - A intenção de se utilizar campos eletromagnéticos para alterar as funções neurais remonta ao início de vosso século passado. Já intentavam os psiquiatras que seguiram os passos de Sigmund Freud, tratar depressão e neuroses com dispositivo eletromagnético para uso em consultório, inclusive com registro de patente desse invento médico, que "coincidentemente", se parece muito com os modernos aparelhos de estimulação magnética transcraniana.

Ao contrário das limitações físicas e de espaço de vosso plano, que requerem vários exames e demorado diagnóstico, inclusive com mapeamento de imagem da rede sináptica cerebral para a correta aplicação da estimulação, do lado de cá em questões de segundos temos precisa e seguramente todas essas informações. Isso é possível pela avançada aparelhagem plasmática que é utilizada, oriunda de estações interplanetárias que compõem os hospitais do astral, e pela dilatada capacidade mental dos espíritos médicos extraterrestres que trabalham na egrégora terrícola, que ainda não conseguimos vos descrever em palavras terrenas. Isso de maneira alguma desautoriza ou concorre com o acompanhamento médico terreno do consulente, pois a terapia espiritual deve ser sempre complementar.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A disciplina.



Clique na imagem para ampliar


Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico – 3ª Parte










PERGUNTA - Solicitamos mais pormenores de situações que podem se repetir na vida presente de um encarnado em similitude com ocorrências pregressas, em mesma idade e momento cronológico do passado, e que ativam naturalmente o trauma pregresso. 
 

RAMATÍS - No passado uma freira de 30 anos, desacostumada, pela rotina fastidiosa do enclausuramento religioso, de longas caminhadas em escarpas íngremes e montanhosas, escorrega de um local alto na montanha. O que era um simples passeio de recreação entre irmãs da abadia se toma um acidente fatídico para a abadessa, que fica tetraplégica, sofrendo dores lancinantes por um longo período, acamada no convento. No presente esse mesmo espírito, encarnado como simples dona de casa de 30 anos, em um dia de verão sai a passeio com a família.  Visitam local de alta e magnífica queda de água nas montanhas da Serra do Mar. Vislumbrando as grandes pedras que cercam as árvores, ativa inconscientemente ressonância de vida passada, polarizando naturalmente um circuito neural de memória na rede sináptica, referente ao acidente pregresso.

sábado, 20 de julho de 2013

Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico – 2ª Parte










PERGUNTA - É possível utilizar-se a estimulação magnética transcraniana nos grupos de Apometria?







RAMATÍS - Concretamente isso já ocorre, pela aplicação da técnica denominada "despolarização dos estímulos de memória". Nem tudo é ressonância traumática de vidas passadas, mas os comportamentos atávicos se repetem através da personalidade atual do encarnado. É certo que os "repetentes" nas condutas desequilibrantes do psiquismo são mais facilmente atingíveis pelos magos negros. Em determinados casos, quando ocorrem situações, na vida presente, em similitude com ocorrências pregressas, na mesma idade e momento cronológico de uma existência anterior, ativa-se naturalmente ressonância mórbida na rede neural.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Estímulos magnéticos transcranianos no atendimento apométrico – 1ª Parte









PERGUNTA - Pedimos maiores elucidações diante de vossa assertiva "estímulos magnéticos adequados atuam na rede neuronal e na malha sináptica, advindo rapidamente quadro mórbido de acentuado transtorno psicológico".




RAMATÍS - A ciência da Terra já descobriu a estimulação magnética transcraniana através de aparelhagens adequadas para esse fim em experiências de laboratório. Ainda que as análises de vossos cientistas por enquanto sejam especulativas, já concluíram que é possível se excitar as células cerebrais alterando os estímulos neuronais que formam pontos específicos da malha sináptica. Utilizando pequenas bobinas em método não-invasivo, enviam através do crânio pulsos magnéticos intensos e curtos a regiões específicas do cérebro, induzindo, potencializando ou diminuindo, ativando ou desativando, de forma segura e indolor, correntes elétricas nos circuitos neurais da rede elétrica das sinapses. E assim, atenuando e até suprimindo depressões, fadigas, ansiedades e os mais diversos transtornos psíquicos.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Fenômenos nos grupos de Apometria – 6ª Parte (final)











PERGUNTA- - Podemos afirmar que essas situações rememorativas traumatizantes são como alicerces atávicos que afetam todos os homens? Essas impressões e "imagens" atemporais irrompidas do íntimo dos seres integrais que somos todos nós, espíritos, e ainda desconhecidas da medicina convencional, são de alguma forma "aproveitadas" intencionalmente nos processo obsessivos pelos magos negros?



RAMATÍS: - Os alicerces atávicos da alma afetam a todos vós, positivamente ou não. Vossa questão inicial é procedente. Em relação às obsessões, é de bom alvitre salientar que os transtornos anímicos autoobsessivos na maior parte das vezes antecedem as imantações com agentes espirituais externos.
Disso podeis concluir que a cura de todos os males está no íntimo de cada ser, e o obsediado é o maior algoz de si mesmo, pois os seus próprios pensamentos e ideações são os gatilhos que disparam as armas das mazelas. Primeiro, em prejuízo próprio, pelas portas escancaradas da invigilância e imprudência existencial de muitas eras; segundo, pela afinidade de interesses desditosos com comparsas de antigamente, de desmandos e atitudes cruentas com os semelhantes; e terceiro, porque cabe unicamente ao objeto da obsessão a cura definitiva dos males que o afligem. Ou seja, se houvesse somente o esclarecimento ou o afastamento do carrasco obsessor, e não se alterasse a condição vibratória do alvo dos seus ataques, eis que rapidamente outro desafeto se instalaria à frente do obsediado.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Fenômenos nos grupos de Apometria – 5ª Parte




PERGUNTA: - O que é mediunidade reprimida?



RAMATÍS: - É a mediunidade que está aflorada plenamente, mas não disciplinada. Muitas vezes o médium tem conhecimento do seu compromisso com a mediunidade, mas, infelizmente, por uma conduta escapista diante dos compromissos com o Além, integra uma parcela significativa de encarnados desequilibrados psiquicamente, com manias compulsivas, condutas anormais e estados alucinatórios. As capacidades mediúnicas ficam abertas, mas represadas, destituídas de educação e exercício continuado, o que leva o medianeiro a ser um rádio receptor manipulado por mãos que o "obrigarão" a sintonizar todas as estações a pleno volume, deixando-o extenuado e esgotado mentalmente pelo seu próprio descontrole.



Do livro:  “Evolução  No Planeta Azul” Ramatís e Vovó Maria Conga/Norberto Peixoto – Editora do Conhecimento.

domingo, 14 de julho de 2013

Fenômenos nos grupos de Apometria – 4ª Parte




PERGUNTA: - Desajuste e desistência reencarnatória são a mesma "síndrome"?




RAMATÍS - Podeis inferir que toda a desistência é um desajuste do indivíduo diante da vida, mas nem todos os desajustes geram desistências reencarnatórias. Uma mulher de beleza exuberante, dominadora, e que abusou do poder sexual com que envolvia os homens, quando reencarna para retificação de conduta como homem, mas no seu interior lateja a mulher bela e pujante de outrora, normalmente tem um período de desajustamento reencarnatório, de dissonância com a sua nova existência. Caso haja uma acomodação que a leve a aceitar-se como homem, mas sem estabelecer laços afetivos com o sexo oposto ou numa postura homossexual, ambas as situações não caracterizam desistência reencarnatória, o que não quer dizer harmonia existencial, pois os desequilibrados lamentavelmente se acostumam com seus tormentos internos até o ponto em que haja uma retificação cármica que os coloque novamente no trilho ascensional, o que pode ocorrer em encarnações futuras.

Conhecimento e sabedoria.




Clique na imagem para ampliá-la.


sábado, 13 de julho de 2013

Fenômenos nos grupos de Apometria – 3ª Parte



PERGUNTA: - Esse tipo de fenômeno se instala isoladamente ou pode vir acompanhado de outros distúrbios?


RAMATÍS: - Não raro, se manifesta acompanhado de outros fenômenos, podendo reavivar diversos quadros traumáticos de vidas passadas por semelhanças com a atual, como comporta de uma represa que se abre, intensificando o fulcro gerador dos distúrbios. Imaginai um quadro gripal.
Esse é o diagnóstico principal que vem acompanhado de sintomas secundários: febre, dor de cabeça, indisposição, falta de apetite, dores gerais, obstrução nasal. Isso quando não se vê o paciente com outras perturbações de diagnose diferente, mas que têm atuação sinérgica com a gripe, como as inflamações das vias aéreas: Rino faringites, bronquites e laringites. Voltando às síndromes e fenômenos anímico-espirituais, podeis encontrar paralelo no exemplo referido, de recordações tormentosas e fragmentárias de outras encarnações, com mortes abruptas e violentas, que começam a se abrir pelo desequilíbrio emotivo do enfermo.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Fenômenos nos grupos de Apometria – 2ª Parte


 
PERGUNTA: - O que são as "correntes mentais parasitas auto-induzidas"?



RAMATÍS: - É como se vos abrissem uma porta para vosso passado remoto. Adentrarão no território de vossa memória consciente, da atual personalidade encarnada, cenários ideoplásticos de experiências traumáticas de outrora, que chegam como ferrenho cobrador de algo não resolvido pelo espírito imortal. Em processo contínuo, como se fosse dínamo que alimenta campo magnético que se instala. Pouco a pouco, independente de induções espirituais externas com repercussões vibratórias de espíritos sofredores, sofre o cidadão desequilíbrio psíquico sem causa aparente na vida atual.
Essas rememorações traumatizantes, partes de encarnações anteriores, podem se instalar como sensações desarmônicas, desagradáveis, que vão se intensificando gradativamente, sem a necessidade precípua de haver "sonhos" ou imagens traumáticas que refulgem conscientemente. Na maioria das vezes, ocorrem sem a noção exata do que está havendo, situação comum pelo discernimento restrito e pela falta de autoconhecimento dos homens.

terça-feira, 9 de julho de 2013

Fenômenos nos grupos de Apometria – 1ª Parte



PERGUNTA: - Percebemos que se tornou consenso para alguns confrades mais resistentes aos "novos" conhecimentos, que a Apometria é de terminologia de difícil entendimento. Em especial, os transtornos anímicos são repelidos, pois esses mesmos irmãos são de opinião que tudo é "espiritual" quando lidam com as disfunções psíquicas nos trabalhos desobsessivos, classificando-as como manifestações mediúnicas. Pedimos vossos comentários quanto aos chamados fenômenos anímicos auto-obsessivos".



RAMATÍS: - Sois espírito imortal com "infinitas" vivências, tanto quando estais encarnados como desencarnados. Todo o roteiro desse filme ininterrupto está guardado em vosso inconsciente espiritual, mente não- física, sendo que o cérebro físico abriga uma parte infinitamente pequena, que é o vosso consciente atual, quando comparada à enormidade de experiências, sensações, sentimentos e emoções que demarcaram vosso psiquismo de profundidade. A preexistência de vossa alma formou vossa memória perene ao longo das vivências milenares no planeta. Isso quando não vivenciastes experiências em outros planetas, o que o Universo oportuniza a todos.
Muitos dos estados doentios que são classificados como de causas ocultas derivam dos refolhos da própria individualidade. As ansiedades, depressões, transtornos compulsivos, esquizofrenias, enfim, as psicopatias nas suas variadas etiologias são como dardos jogados do inconsciente, a mente não-física, para o consciente, parte da mente abrigada no órgão cerebral e que não experimentou as vidas transatas do espírito milenar que impulsiona ambos, inconsciente e consciente, que formam ininterruptamente vossa memória integral. Deveis considerar que isso é comum em todos vós, sendo o que determina as diferenças de personalidades, impulsos, predisposições, tão bem observáveis em filhos criados igualmente por pais zelosos, mas que se apresentam distintos em suas manias e peculiaridades comportamentais.

Existência física




Clique na imagem para ampliar


segunda-feira, 8 de julho de 2013

Aspectos singulares das sessões mediúnicas – 10ª (Parte final).










PERGUNTA: - Que se deve fazer com as pessoas que se apresentam todos os dias nos centros espíritas, rogando a oportunidade de desenvolvimento mediúnico?





RAMATÍS: - Nem todas as pessoas que se apresentam às reuniões espíritas com o fito de desenvolver sua mediunidade a conselho de outros, são realmente médiuns ou requerem esse desenvolvimento imediato. Já dissemos que muitos confundem manifestações fisiológicas com faculdades mediúnicas; doutra feita trata-se de enfermos; precisam mais de assistência espiritual, do medicamento, do passe e do conselho, do que mesmo de sentar-se à mesa espírita para fenomenologia mediúnica.

É de pouca valia o desenvolvimento mediúnico na criatura que ainda não exercitou a paciência, não desenvolveu a bondade, nem perdoou os seus adversários; e ainda é intrigante, caprichosa ou ociosa. Sem dúvida, tal médium há de ser um tropeço entre aqueles que levam a sério sua responsabilidade mediúnica e desejam aproveitar todos os momentos disponíveis para o seu engrandecimento espiritual. Algumas vezes os candidatos a médiuns confundem hipersensibilidade mediúnica com a sua própria irascibilidade, descontentamento, amor-próprio, ressentimentos ou mau gênio, atribuindo aos espíritos desencarnados a culpa de suas próprias mazelas espirituais.

Deste modo, aqueles que se apresentam nos centros ou nas reuniões espíritas buscando o desenvolvimento mediúnico, em primeiro lugar devem avaliar o seu grau de paciência, tolerância, renúncia e perseverança em assistir os trabalhos medi únicos, para então auferir os conhecimentos ali divulgados, corrigir sua conduta moral e afeiçoar-se aos demais conhecimentos do Espiritismo. É indubitável que o médium não poderá beneficiar o próximo, se antes de tudo recusa-se ao burilamento interior, à leitura espiritista e afasta-se do contato benfeitor com os espíritos bons.

sábado, 6 de julho de 2013

Aspectos singulares das sessões mediúnicas – 9ª Parte.











 PERGUNTA: - É certo que os alcoólicos, o fumo e a carne prejudicam o desenvolvimento mediúnico?




RAMATÍS: - Alguns médiuns creem que a função mediúnica nada tem a ver com a sua maneira de viver fisicamente. Por isso, abusam da carne nas mesas lautas, escravizam-se completamente ao fumo e encharcam-se ingerindo corrosivos alcoólicos.

Não importa se é a bebida caríssima do rico ou a cachaça tradicional do pobre; o seu fundamento é sempre o álcool perigoso e corrosivo à contextura sensível do ser. É quase impossível a criatura lograr o domínio de faculdades incomuns, quando ainda permanece jungida aos liames dos vícios e das paixões mais atrofiantes. Não pode produzir resultados satisfatórios aquele que vai para a mesa espírita com o ventre excessivamente empanturrado de vísceras animais, vertendo alcoólicos à guisa de um alambique vivo ou exsudando fortemente o cheiro acre do charuto ou do "palhinha" babado de saliva. Acontece que o ato de intercambiar com as entidades superiores ou de fornecer fluidos terapêuticos aos enfermos é um momento incomum na vida do ser, o qual merece um pouco de atenção, disciplina e renúncia de quem o efetua. A tal caso também se ajusta o conceito evangélico de que "não se acende uma vela a Deus e outra ao Diabo".

Se não fora a assistência benfeitora dos espíritos encarregados de dissolverem os fluidos que se geram em tais imprudências, então seriam de pouco resultado as reuniões de intercâmbio mediúnico com o mundo astral. Os candidatos a médiuns procuram as revelações de alto gabarito e o domínio de faculdades incomuns, mas quase sempre continuam cultivando as aberrações de suas vidas, que lhes embotam a sensibilidade psíquica.



quinta-feira, 4 de julho de 2013

Aspectos singulares das sessões mediúnicas – 8ª Parte.












PERGUNTA: - Como é que o guia executa a sua tarefa no momento de comunicar os seus pensamentos? Ele interpenetra a organização física do médium ou só lhe movimenta os centros nervosos no sentido de cumprir a sua missão espiritual junto aos encarnados?

RAMATÍS: - Em geral, o espírito comunicante senta-se junto ao médium enlaça-o com o braço esquerdo e, com o direito, cobre-lhe o cérebro acionando-lhe o campo da memória perispiritual, a fim de lograr maior acervo e recursos na tradução dos seus pensamentos. Sem dúvida, ele tudo faz para evitar as imersões do subconsciente do médium, pois deste modo, a sua mensagem ficaria algo truncada ou perturbada nos momentos de maior ressalte espiritual. Aliás, o espírito comunicante procura sintonizar a sua luz mental irradiada da epífise perispiritual, com a luz mental que também aflora da epífise física do médium. Ele procura efetuar uma combinação, a mais lúcida possível ou homogênea, a fim de facilitar ao médium transmitir com suas próprias palavras as idéias que ventila no contato perispiritual.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Aspectos singulares das sessões mediúnicas – 7ª Parte.













PERGUNTA: - Qual é a forma que os espíritos benfeitores comprovam a boa ou má "concentração" dos espíritas nas suas reuniões mediúnicas? Porventura os pensamentos se fotografam, no ar, em torno dos mesmos?





RAMATÍS: - As criaturas humanas emitem raios de luzes tão intensos ou débeis conforme lhes seja a natureza dos pensamentos e dos sentimentos. Durante as palestras cujo assunto é inferior, fescenino ou agressivo, as auras dos homens tingem-se de cores escuras, que vão desde o vermelho-sanguíneo, o verde-ardósia, o cinzento-oleoso até o preto depressivo. No entanto, se o assunto em foco é de ordem elevada, no qual se conjugam os princípios elevados do espírito, então fulguram as cintilações luminosas dos seus autores e atraem para junto deles entidades que procuram o contato humano no sentido de ampliar o serviço do Cristo no orbe terráqueo. Em conseqüência, as pessoas que se reúnem em torno de uma mesa espírita com o objetivo de efetuar um trabalho mediúnico, espargem suas luzes conforme seja o seu caráter espiritual, porquanto o volume de sua luminosidade corresponde exatamente ao grau de sua natureza psíquica. A conexão de luzes que se faz entre as irradiações das auras de todos os participantes também compõem uma "aura de força" ou de segurança espiritual, baseada no grau e na capacidade espiritual de concentração. Enquanto se estabelece uma "corrente de força" impregnada de elementos vitais e magnéticos dos presentes, que em seguida casam-se aos fluidos dos espíritos desencarnados, produz-se a emanação terapêutica, que beneficia, suaviza e mitiga o sofrimento dos próprios espíritos sofredores, ali presentes.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Aspectos singulares das sessões mediúnicas – 6ª Parte.













PERGUNTA: - Há fundamento na explicação de que certos centros espíritas ou terreiros são protegidos pelos espíritos trevosos?




RAMATÍS: - Pois se os espíritos "das sombras" perseguem e tentam aniquilar os centros espíritas onde prevalece o Evangelho do Cristo, é óbvio que eles prestam seu apoio e incentivam todos os esforços, reuniões e agremiações espiríticas ou de Umbanda, onde os conceitos possam ser deformados e ridicularizados. Deste modo, os mentores do astral inferior recomendam aos seus tutelados que assistam os trabalhos mediúnicos de baixo nível moral, onde a tolice, o ridículo, a vaidade e o interesse mercenário constituem um verdadeiro "desserviço" à linhagem iniciática do Espiritismo.
Acresce, ainda, que muitas criaturas adulteram as funções da mediunidade, entregando-se a trabalhos anímicos de Umbanda, semeando sandices e truncando a realidade espiritual, à guisa de um serviço mediúnico superior. As comunidades do astral inferior fazem o seu estacionamento nos centros espíritas e terreiros nos quais só domine a ansiedade do fenômeno espetacular, em vez da "auto-redenção". Ali estiola-se o espírito de iniciativa, desvirtua-se o discernimento espiritual e cresce o descuido para com a responsabilidade espiritual do ser. 3
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...