Mensagem de Ramatís

Mensagem de Ramatís

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Benzimentos e simpatias – VII





PERGUNTA: Poderíeis descrever-nos alguma simpatia e os motivos do seu efeito benfeitor?

RAMATÍS:  Não estamos autorizados a explicar minuciosamente os processos terapêuticos ou mágicos de simpatia, mas apenas a enunciá-los como um problema psíquico e positivo. Ademais, isso exigiria obra extensa a fim de podermos esclarecer, quanto ao cientificismo que se disfarça sob a aparência supersticiosa. A simpatia feita à distância ou através de atitudes e obrigações excêntricas funciona pelo éter-físico e através do duplo etérico dos seres e das coisas. É tudo uma questão de movimentação de ondas, raios, vibrações e frequências energéticas que, no futuro, a ciência explicará de modo satisfatório, malgrado o seu atual empirismo. Em face da flagrante falta de médicos, no Brasil, 1 são as benzedeiras, os curandeiros e fazedores de simpatias as criaturas que ainda compensam essa anomalia e ajudam o povo a solucionar inúmeros problemas de sofrimento e aflição espiritual.

1 - Nota do Revisor. - Informações oficiais demonstram que, no momento, o nosso país sofre a falta de 50.000 médicos! Lastimavelmente, de cada formatura de médicos, apenas 50% exercem a medicina positivamente; 10% preferem a política; 10% não precisam clinicar e basta-lhes o título; 10% dedicam-se ao laboratório; 10% à radiologia; 10% tentam a indústria e o comércio. O saldo, em sua maioria, ainda situa-se exclusivamente nas cidades populosas e o interior do País fica à míngua de facultativos, louvando o povo a Deus a presença do prático, benzedor, curandeiro e até charlatão, que ainda saiba receitar um chá de camomila!

A simpatia é processo comum e muito conhecido entre o povo; raras mães deixaram de levar seus filhinhos à benzedeira para os curar de espinhela e arca caída, eczemas, impingem, verrugas ou benzerem-nos de susto ou acalmarem os vermes excitados pela influência lunar.
Apesar do exótico arsenal que os benzedores utilizam, como sal, carvão, arruda, tinta, tesouras, canivetes e fios de linha, eles conseguem resultados extraordinários na sua terapia tão singela.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Benzimentos e simpatias – VI




PERGUNTA: Poderíeis explicar-nos melhor esse assunto?

RAMATÍS:  O espírito encarna-se na Terra para corrigir as suas deficiências espirituais ocorridas no passado, assim como desenvolver as virtudes que lhe compensem os equívocos orgulhosos de outrora. Assim, o potentado de ontem pode retornar à carne para desempenhar a modesta função de lixeiro, ou viver existência enfermiça, dependendo da generosidade alheia e convocado a meditar sobre o abençoado sentimento da fraternidade humana!
O médico presunçoso, que após adquirir o diploma acadêmico tornou-se frio e egotista, algo parecido a um computador eletrônico lidando com números vivos e não seres humanos, então pode renascer na figura do caboclo analfabeto ou do preto pobre, a fim de recuperar o tempo perdido pela antiga dureza do coração, atendendo hoje ao serviço humilde e até ridículo de benzedor! A guisa de condensador vivo dos maus fluidos alheios, espécie de ímã da sujeira do próximo, o homem orgulhoso do passado pode purificar a sua indumentária perispiritual na prática singela do benzimento. Assim como o pó-de-pedra purifica a água suja e a vela do filtro retém as impurezas, benzer sublima e melhora a qualidade psíquica.
Então a criatura desperta primeiramente em si a fé que subestimou no pretérito por excesso de cientificismo ou vaidade, aceitando a posição do homem humilde, que o destino inflexível desvia desde menino de todas as oportunidades de cultura e prestígio humano, para atender os enfermos da alma! Cientista, alhures, confiava exclusivamente no academicismo do mundo, e só sabia reger-se pelas "leis da física"; benzedor, depois, desenvolve proveitosamente a fé pelas curas que realiza, passando a viver somente as "leis do coração"!

Entrevista com Deus


sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Benzimentos e simpatias – V


PERGUNTA:  De que modo o benzimento age nas pessoas enfermos de mau olhado, feitiço ou quebranto?


RAMATÍS:  O benzedor projeta sobre o paciente um feixe de forças em frequência vibratória dinamizada pela sua condição amorosa de curar. Todos nós estamos impregnados de forças curativas e poderíamos operar verdadeiros milagres, assim como as cachoeiras e cascatas são fontes de energias, que sabiamente aproveitadas, podem iluminar o mundo. Desde que soubéssemos mobilizar e disciplinar as energias que nos rodeiam, poderíamos produzir acontecimentos que o bom-senso julgaria miracu1osos! Os benzedores enfeixam as energias que flutuam no ambiente onde eles atuam e as projetam sobre os enfermos, e o êxito da cura depende da maior ou menor receptividade psíquica dos mesmos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...