Sabedoria Ramatís

Sabedoria Ramatís

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

JESUS, ANJO OU ARCANJO?



PERGUNTA: Poderíamos considerar Jesus como o Arcanjo Planetário da Terra, uma vez que é a maior Entidade descida ao nosso orbe?

RAMATÍS:  Jesus não é Arcanjo, mas sim um Anjo, o que difere muito entre si, pois o Anjo ainda pode atuar no mundo humano — simbolizado nos sete degraus da escada de Jacob — que fica logo abaixo do mundo divino, no qual cessa para os Arcanjos toda possibilidade de ligação direta com as formas físicas das moradas planetárias. Jesus, na realidade, é a mais Alta Consciência Diretora da humanidade terrena, mas não do planeta Terra, porque ainda permanece, diretamente, em contacto psico-físico com as consciências terrícolas. Ele é o Elo Divino e o mais lídimo representante de aspecto humano que se liga diretamente à Sublime Consciência do Arcanjo Planetário da Terra. O Comando Sideral do sistema solar atua no Arcanjo do planeta Terra e este na imediata consciência espiritual abaixo de si e em condições receptivas para senti-lo e cumprir-lhe a vontade no mundo físico. É justamente o insigne Jesus a Magnífica Consciência capacitada para sentir o Espírito do Planeta Terráqueo, porquanto o Mestre, além de ser o Governador Espiritual de vossa humanidade, participou também da Assembleia Sideral de quando o Arcanjo mentalizou os planos preliminares para a formação do vosso orbe, em conexão perfeita com os projetos maiores do Arcanjo ou Logos Solar do sistema.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A SABEDORIA PSÍQUICA INATA EM SUA ATUAÇÃO NO REINO ANIMAL



PERGUNTA:  Poderíeis expor-nos outras noções dessa sabedoria psíquica inata, em sua atuação no reino animal?

RAMATÍS Em verdade, o que se presume natureza é simplesmente a manifestação da sabedoria do psiquismo, que não atua ao acaso, mas cria, coordena, orienta e aperfeiçoa as espécies de todos os reinos sob a sua responsabilidade.
Ela é que ensina as abelhas a construírem a sua colméia, sob os princípios mais avançados da matemática, ou a aranha a tecer a sua teia, desafiando a própria engenharia humana, ante o critério do emprego de massa, peso e extensão.
Mas, simultaneamente, indica às abelhas os meios de defesa contra os insetos invasores da colméia, inclusive a produção de substância anticéptica para evitar a deterioração do mel, assim como instrui a aranha a caçar para sobreviver. As diferentes manifestações de vida das aves, dos insetos, animais e répteis nos demonstram que essa natureza tão providencial não passa de uma inteligência sideral; um psiquismo sábio, que promove a mobilização de recursos de motricidade, instinto defensivo, e da estratégia, que se completam pela riqueza dos meios de ataque e proteção.
Aqui, revela-se a admirável mecânica na elaboração e no fabrico dos chifres, bicos, dentes, unhas, ferrões e garras; ali, essa engenharia calcula com precisão a envergadura das asas de cada inseto ou ave, promovendo hábil distribuição do seu peso eqüitativamente à suportação aérea, velocidade e segurança de pouso; a técnica da eletricidade está presente nos centros captadores e receptivos, comprovada através das antenas das formigas, dos besouros e de outros mil tipos de insetos; o "radar" tão surpreendente é privilégio do morcego muito antes do homem, o qual usa o sonar da ponta dos dedos como um submarino moderno. Por outro lado, os choques, as descargas do poraquê e das enguias paralisam a presa, facilitando a luta pela vida através dos recursos elétricos da pesca. A arte química da luz revela-se na fosforescência dos vaga-lumes, das algas e, mesmo, de outras espécies; as sínteses tóxicas são processo comum das aranhas, escorpiões e cobras, que gozam do direito de fabricar o seu próprio veneno, como respeitável recurso de defesa.

sábado, 25 de outubro de 2014

Compensação proporcionada pela Justiça Divina.


Pergunta: Qual é a compensação proporcionada pela Justiça Divina aos prejudicados, quando certo casal terreno deixa de cumprir na vida física o seu compromisso conjugal assumido no Espaço?
Ramatís: Sob o conceito cármico e evangélico enunciado pelo Cristo Jesus, de "Quem com ferro fere, com ferro será ferido", jamais haverá prejuízos entre os comparsas do mesmo programa sideral em função na Terra, Assim, os espíritos prejudicados com a fuga do compromisso, assumido pelos culpados de sua frustração, hão de indenizar-se, alhures, e devidamente compensados, dos prejuízos recebidos. Ademais, na escolha dos pais físicos, também se candidatam espíritos da mesma índole e afinidade espiritual. Espíritos cuja vivência pregressa tem sido da mais louvada correção e fidelidade de programa merecem nascer de progenitores sob a mesma graduação espiritual. No entanto, os faltosos pregressos, que frustraram compromissos causando prejuízos alheios, são encaminhados para o nascimento através do recurso físico oferecido por espíritos ainda propensos à defecção espiritual. "Não cai um fio da cabeça do homem sem que Deus não saiba", diz o velho adágio e o traduzimos por "Não há um ceitil de injustiça ao homem ante a Justiça e Sabedoria de Deus"! As entidades que se encarnam dependendo o seu sucesso físico da união conjugal de outros espíritos volúveis e irresponsáveis, que podem frustrar-lhes a encarnação, também cometeram delito semelhante no passado e causaram os mesmos prejuízos a outrem. Os espíritos volúveis são atraídos pelos espíritos volúveis, e os espíritos sensatos pelos espíritos sensatos.
Na trama cármica das encarnações físicas, os espíritos interligam-se por afinidade espiritual ou através dos vínculos culposos de vidas anteriores. Assim, a vivência humana agradável, ou desagradável, frustrada ou acertada, é uma consequência da natureza boa ou má do espírito encarnado! Os espíritos só se reencarnam sob um esquema traçado pelos instrutores e técnicos competentes, no Além, onde intercambiam emoções, sentimentos afins ou ostensivos, e ajustam os seus propósitos aos interesses do conjunto! Espíritos nobres ou sórdidos, sábios ou ignorantes, bondosos ou malignos, santos ou delinqüentes, ligam-se na trama da existência física e se agrupam sob diversos motivos de interesses recíprocos movimentados no passado e trazendo resíduos corretivos. Em conseqüência, há espíritos bondosos e de boa estirpe espiritual, que ainda se imantam a entidades inferiores porque as exploraram em seu exclusivo bem e interesse pessoal. Embora tenham galgado mais alguns degraus na escadaria espiritual, terão de liquidar quaisquer saldos de contas devedoras do pretérito, ajudando os próprios comparsas à mais breve ascese para a freqüência superior.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...